Vai ser fiador de um crédito habitação? – Tudo o que precisa de saber

Por vezes, para que uma pessoa ou um casal possa fazer um crédito habitação, a entidade bancária exige um fiador. No entanto, ser fiador de um crédito é algo que tem muitas implicações, sendo por isso importante conhecer bem as condições, deveres e direitos enquanto fiador. Conheça de seguida tudo o que precisa de saber se vai ser fiador.

Porque é que os bancos pedem fiadores?

O fiador é alguém que afiance que todas as obrigações serão cumpridas, e caso não o sejam, que as cumpra em seu lugar. Dessa forma o banco pretende reduzir o risco de incumprimento no contrato de crédito ao associar um fiador que assuma a responsabilidade em caso de falha. Por isso, antes de aceitar ser fiador de um amigo ou familiar, pense muito bem as implicações.

Ganha alguma coisa em ser fiador?

Ser fiador implica acima de tudo assumir a responsabilidade no caso de incumprimento do cliente. Como tal, não ganha absolutamente nada além de um dever perante uma entidade bancária. No fundo, a única coisa que recebe é o reconhecimento por parte da pessoa ou pessoas de quem aceitou ser fiador, e caso corra mal, a perda de uma amizade.

Quais os deveres de um fiador?

O principal dever de um fiador, e aquele que é mais conhecido, é o dever de pagar a prestação quando o contrato não é cumprido. Ou seja, se o cliente que contratou o crédito com a entidade bancária, o fiador será contactado para fazer o pagamento em falta. Há ainda outro dever, menos falado, que é o de acompanhar a pessoa que está a afiançar de modo a ajudá-lo a manter a sua saúde financeira.

O que acontece se o fiador não puder pagar?

Caso o fiador tenha de cumprir o seu dever de pagar uma prestação em falta do cliente e não tenha dinheiro para tal ou se recuse, o mais provável é que a ação seguinte seja a de penhorar o seu vencimento, mesmo antes do próprio cliente. Isto acontece na maior parte dos casos pois o fiador não acautela os seus direitos, como o direito a excussão prévia. Poderá saber mais sobre este e outros direitos do fiador já de seguida.

Quais os direitos do fiador?

Apesar dos deveres de um fiador terem uma dimensão consideravelmente maior, há alguns direitos que podem revelar-se bastante importantes. Assim, o fiador tem direito de excussão prévia e o direito de regresso.

O direito de excussão prévia obriga a entidade bancária a penhorar o vencimento do cliente em caso de prestação em falta, antes de pedir o dinheiro ao fiador. O problema é que na maioria dos contratos existe uma cláusula em que o fiador nega esse direito. Por esta e outras razões é essencial ler qualquer contrato antes de assinar. O fiador tem ainda direito de regresso onde pode pedir o dinheiro pago aos credores do cliente. No entanto, este é sempre um processo burocrático muito lento, e geralmente caro.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *