Saiba como investir em produtos de luxo

Ao contrário de outras atividades da economia, a crise não tem afetado a procura pelos produtos de luxo, que continua a crescer em bom ritmo à escala global. Estima-se que existem mais de 330 milhões de consumidores espalhados pelo mundo, 35% dos quais são europeus.

O mercado dos produtos de luxo rege-se por uma lei da oferta e da procura contrária à dos bens de grande consumo. Isto é, a procura pelo segmento premium aumenta quando os preços sobem, enquanto a procura por produtos de grande consumo desce quando os preços aumentam.

O segmento de luxo é composto por bens e serviços que se distinguem pela sua qualidade premium, raridade e reputação. Existe uma variedade alargada de produtos de luxo em que se pode investir, incluindo-se automóveis, jóias, relógios, vinhos, imóveis, iates, obras de arte, perfumes, ou a compra de ações de marcas de luxo. Os investimentos mais proveitosos têm sido feitos geralmente em ações de marcas de luxo, em automóveis topo de gama e em vinhos (para saber como investir em vinhos de luxo, clique aqui).

Conheça alguns índices de referência para investir no mercado de produtos de luxo:
Dow Jones Luxury Index – reúne ações de 30 empresas fornecedoras de bens ou serviços de luxo, tais como a BMW, a LVMH-Moet Vuitton e a Porsche.
Liv-ex Fine Wine 50 – acompanha os preços de vinhos da região francesa de Bordeaux, que dominam o mercado de vinhos de alta qualidade.
Europe Stoxx 600 – acompanha ações de 600 empresas de grande, média e pequena capitalização bolsista de 18 países europeus.

A valorização bolsista em média do mercado do luxo foi duas vezes superior à média das maiores empresas europeias cotadas em bolsa, todavia, existem grandes disparidades dentro deste mercado, com empresas/marcas a apresentarem um excelente desempenho na bolsa e outras com desempenhos muito pouco interessantes.

Tal como noutros tipos de investimento, apostar em produtos de luxo requer o acompanhamento do mercado, o conhecimento dos produtos, ou o aconselhamento junto de especialistas. É preciso aliar ao sentimento de paixão um sentido de oportunidade, o que torna possível desfrutar dos bens e obter grandes lucros quando os vender.

Investir em vinhos – Como garantir um excelente retorno

Tudo o que é raro e possui procura pode ser um investimento lucrativo. O vinho é um desses produtos, a par de outras alternativas financeiras, mas praticamente sem risco. Atualmente, você pode contar com a Vino Invest para aconselhamento e oferta de retornos lucrativos. Com a sede em Londres, a Vino Invest acaba de iniciar operações em Portugal, e torna-se a única empresa de consultoria de investimento em vinho de alta qualidade no país e com a supervisão da CMVM.

O conceito é simples e dirige-se a qualquer perfil de investidor, mas implica um investimento mínimo de cinco mil euros, por um período de cinco anos, já o retorno é bastante atrativo, 15% ao ano em média. Esta opção de investimento é dirigida à todos investidores particulares, ou clientes institucionais, que pretendem diversificar o seu portefólio de aplicações.

No entanto, este tipo de investimento tem de obedecer a alguns critérios. Os vinhos são sempre de produção limitada, das regiões de Bordéus e Borgonha, com uma elevada classificação pelos mais conceituados críticos de vinho, como Robert Parker. A elevada procura global, os registos históricos, quer a nível de retorno financeiro, quer a nível de produção de vinhos de excelência, são fatores essenciais na seleção dos vinhos. Realizam-se ainda várias análises financeiras do mercado, quer em termos quantitativas, quer qualitativas, com o objetivo de identificar as tendências e as oportunidades de compra e venda.

De acordo com os dados da plataforma Liv-ex, os retornos associados aos investimentos em vinho de alta qualidade superaram os principais índices financeiros das últimas três décadas e, a Taxa Composta de Crescimento Anual entre 1991 e 2011 demonstra que este tipo de produto superou também as rentabilidades verificadas em petróleo e em ouro.

Uma das vantagens de investir em vinhos de alta qualidade, é o facto deste mercado ser global e mais seguro do que o mercado acionista. Além disso, a procura por vinhos franceses de topo é crescente e superior à oferta. Quanto maior for a procura, por parte de investidores e consumidores, aliada à maturidade de um vinho, maior é o seu valor, por isso, à medida que os anos passam, torna-se mais valioso.

No que diz respeito ao processo do investimento, inicia-se com uma análise do perfil e dos objetivos de cada cliente. Tendo em conta que cada investidor tem um perfil de risco próprio – pode ser conservador, moderado ou arriscado – cabe à Vino Invest aconselhar quais as melhores soluções de investimento e fazer uma proposta inicial do portefólio, montante de investimento, o tempo de maturidade para a aplicação, a partir do mínimo de cinco anos, de acordo com os objetivos pretendidos.

Depois de emitir o contrato de investimento, a Vino Invest vai comprar o vinho em nome do cliente e este é armazenado na Octavian ou na London City Bond, dois dos principais entrepostos aduaneiros no Reino Unido. No prazo máximo de 60 dias, o vinho é guardado em nome do cliente. Cada caixa é fisicamente etiquetada com o nome do proprietário, sendo emitido um número de rotação único, que identifica a caixa como propriedade do cliente.

Pelo serviço de armazenamento e seguros do vinho, é exigido uma comissão mínima anual. Isso significa que todos os vinhos armazenados na Octavian e na London City Bond, estão automaticamente segurados contra todos os riscos, no valor total da sua substituição e sem limite.

É importante salientar que o cliente nunca está a investir na empresa Vino Invest, mas sim, a comprar um produto físico de luxo diretamente exposto ao mercado mundial e sobre o qual tem total controlo, porque é o único dono legal e só ele pode ter acesso físico ao vinho.

A avaliação financeira do portfólio é feita diariamente, com base na plataforma independente Liv-ex, e o cliente pode acompanhar a valorização do vinho no site da empresa e através de informações semanais que lhe são enviadas. Para resgatar, o investidor basta emitir uma ordem de transferência da sua conta pessoal para a conta da Vino Invest, que por sua vez, vende o vinho em nome do cliente e transfere o dinheiro.

Há ainda outras caraterísticas de uma aplicação em vinho de alta qualidade, que a tornam uma opção bastante vantajosa, em matéria de investimento. Em primeiro lugar, trata-se de um bem físico e real que, ao contrário das ações ou títulos, terá sempre um valor intrínseco. Depois, o investidor não precisará de pagar IVA, nem as taxas de importação, pelo facto dos vinhos estarem armazenados em entrepostos aduaneiros no Reino Unido.