Como ser um líder – Conheça as 10 características de um líder

Ser um líder não é apenas ser alguém que mande. Por isso é que nem todos os chefes são verdadeiros líderes. Um líder é alguém que lidera um conjunto de pessoas, tornando-as melhores enquanto indivíduos e enquanto grupo de trabalho. E se há pessoas que já nascem com essa capacidade, há outros que têm que desenvolver várias competências de modo a tornarem-se líderes. Conheça de seguida as 10 características que um líder deve ter.

As 10 principais características de um líder

Ser motivador

Qualquer pessoa necessita de motivação para dar o seu melhor. Um chefe procura motivar pressionando e intimidando o trabalhador. Já um líder, um verdadeiro líder, motiva a sua equipa para que ela queira fazer mais e melhor. A melhor forma de motivar é dar o exemplo, mostrar o que eles podem conseguir, valorizar os pontos mais positivos de cada um, partilhando conhecimentos e experiências, etc.

Ser tranquilo

A melhor forma de liderar é pela empatia. Liderar pelo medo ou intimidação nunca dá bom resultado a médio e longo prazo. Mantenha sempre tranquilidade nas relações com o grupo que tem que liderar, mesmo face a situações de maior dificuldade. Só assim conseguirá que ela se mantenha calma e focada nessas situações.

Ser dedicado

Um líder tem que dar um exemplo. Como tal, se pretende um esforço extra dos seus funcionários, tem igualmente que mostrar a mesma dedicação ao trabalho.

Estar disposto a aprender

Parar de aprender é morrer. O mundo está em constante mudança, e como tal, se não acompanhar a evolução, irá estagnar, bem como todo o grupo que lidera. Como tal, para que seja realmente um líder, você tem de saber acompanhar os tempos, necessitando por isso de estar em constante aprendizagem.

Saber delegar tarefas

Saber delegar é uma das competências mais importantes num líder. Delegar mostra que confia na sua equipa, e ao mesmo tempo, permite ao líder dedica o seu tempo a outras tarefas essenciais.

Saber comunicar

Um aspeto muito importante na liderança é a comunicação. Saber dizer o que pretende na altura certa, de modo a fazer passar a mensagem, é essencial para qualquer líder.

Ser metódico

Para se ter sucesso, tanto individual, como numa organização a seu cargo, não basta trabalhar muito. É preciso que esse trabalho seja eficiente. Para isso é essencial que o líder seja metódico no seu trabalho, dando o exemplo para a sua organização, planeando e antecipando possíveis obstáculos e soluções.

Ser proactivo

Um bom líder é optimista e não mostra receio em avançar em situações novas. É proativo, procurando sempre definir o seu rumo, e não agir apenas obrigado pelas circunstâncias.

Responsabiliza-se pelos seus erros

Não há pessoas perfeitas. Como tal, uma das principais características de um líder é mostrar que quando erra também sabe admitir. Só com essa atitude conseguirá evoluir, e ao mesmo tempo, dar o exemplo de responsabilização para o grupo que lidera. E mais que saber admitir, é mostrar que consegue resolver um problema criado. Um líder deve fomentar a procura de soluções e não o foco no erro e no problema.

Ter a confiança da sua equipa

Respeite a sua equipa, saiba delegar tarefas, aja sempre de forma transparente e direta, mostre empenho e dedicação, e a sua equipa irá confiar em si e olhar para si como um líder.

Como gerir multitarefas e ser produtivo

Saber lidar com várias tarefas ao mesmo tempo é uma das competências mais essenciais nos dias que correm. Contudo, lidar com multitarefas não é fácil, podendo facilmente deixar o tempo fugir ao seu controlo. Para que consiga organizar-se para realizar corretamente as várias tarefas à sua responsabilidade, deixamos de seguida algumas dicas que consideramos úteis para si.

8 DICAS PARA LIDAR COM MULTITAREFAS

O mercado de trabalho nos dias de hoje exige cada vez mais dos seus profissionais. Além de um bom desempenho numa determinada tarefa, pede ainda que estejam em constante atualização, interagindo e interessando-se por diferentes assuntos da área, mas também, que sejam capazes de se adaptar às várias necessidades que surjam. É preciso por isso saber lidar com as diferentes fontes de informação e saber organizar de forma assertiva o seu tempo de modo a ser produtivo. Conheça de seguida várias dicas sobre como lidar com multitarefas.

1 – Saber lidar com multitarefas não significa fazer tudo ao mesmo tempo. Um exemplo comum é o estudante que tenta estudar com a televisão ligada e a trocar mensagens escritas. Por mais que ele diga que consegue, a produtividade é muito menor pois a sua atenção está dividida em vez de estar focada. Por isso, se tiver que realizar várias tarefas, organize o seu tempo de modo a conseguir fazê-las todas, mas uma de cada vez, com a sua total atenção.

2 – Durante o horário de trabalho, feche todas as páginas da internet que não sejam absolutamente essenciais para o seu trabalho.

3 – Qual a hora em que trabalha melhor e mais focado? É nessa que deverá dedicar para as tarefas mais difíceis ou que lhe custem mais a fazer. Já nos períodos menos produtivos pode realizar tarefas mais leves e fáceis.

4 – Crie uma lista de tarefas e objetivos para cada dia, priorizando-os. Dessa forma, consegue mais facilmente visualizar aquilo que tem de fazer.

5 – Terminar rapidamente uma tarefa não significa fazê-la com qualidade. Por isso, prefira ser lento quando tal é necessário, de modo a concluir a sua tarefa de forma satisfatória. Muitas vezes o rápido transforma-se em lento, pois certas tarefas mal concluídas podem ter que ser repetidas.

6 – Não perca tempo com o seu email. Logo que recebe um com informação importante, aja imediatamente sem perder tempo com emails desnecessários. Caso seja algo que necessite de maior atenção, sem ser necessário uma ação imediata, guarde nas suas tarefas pendentes e passe à frente.

7 – Saber priorizar é essencial. Organize as tarefas que tem de realizar da mais importante para a menos importante, e siga essa ordem. Este ponto é essencial para o planeamento e sucesso do seu trabalho.

8 – Sempre que encontrar um endereço de um site que se lhe seja útil coloque-o nos marcadores do seu browser. Isso irá poupar tempo numa próxima vez que necessite, não gastando tempo desnecessário a pesquisar num motor de busca.

Siga as nossas dicas e aprenda a saber lidar com as multitarefas no seu local de trabalho, ou mesmo no dia a dia em sua casa.

7 dicas para quem trabalha a partir de casa

A nova legislação sobre o teletrabalho vai permitir a muitas pessoas trabalhar a partir de casa. Além de se evitarem as horas perdidas no trânsito, em alguns casos, há ainda o benefício de não se ter um horário de trabalho definido, o que abre muitas possibilidades quando se tem filhos pequenos. No entanto, trabalhar em casa pode trazer alguns problemas por isso deixamos-lhe aqui algumas dicas para os evitar.

Crie o seu próprio espaço de trabalho
Arranje um espaço de trabalho onde possa instalar a sua secretária e todo o equipamento que necessitar para o seu trabalho. Deve criar um espaço profissional e sem distrações para que possa fazer o seu trabalho com a maior produtividade possível e sem problemas.

Vista-se adequadamente
Trabalhar de pijama ou de fato de treino, além de pouco profissional, pode levá-lo a diminuir a sua produtividade. O fato e gravata não é obrigatório mas deverá mudar de roupa tal como se fosse para o escritório de forma a criar uma barreira mental que lhe permita distinguir entre quando está a trabalhar e quando não está.

Estabeleça um horário de trabalho
Não é fácil trabalhar a partir de casa se não for uma pessoa disciplinada. Caso não tenha um horário de trabalho fixado pela empresa, deverá defini-lo você, de forma a garantir que consegue fazer todo o seu trabalho dentro dos prazos. Você decide qual será o seu horário. No entanto, não se aconselham horas de almoço muito longas de forma a não quebrar o ritmo de trabalho.

Faça um plano do seu dia
Use os 5 primeiros minutos do seu dia de trabalho para planear o seu dia. Tenha sempre junto de si uma agenda onde poderá escrever os planos para o seu dia, semana ou mês. Além de lhe permitir uma melhor gestão do tempo, fica também com uma ferramenta onde é possível consultar os seus objetivos profissionais e a prioridade de cada um deles.
Se conseguir atingir todos os objetivos a que se propôs para o dia antes da “hora de saída” poderá então disfrutar de algum tempo para si.

Não ceda à procrastinação
Não ceda à vontade de ficar um pouco mais na cama ou de interromper o trabalho para ir beber um café com os seus amigos. Estas ações irão atrasar os seus planos e adiar a conclusão dos seus objetivos.

Imponha limites
Se trabalha a partir de casa deverá estabelecer limites entre a sua vida doméstica e profissional. Se tem filhos em casa torna-se mais difícil de o fazer. O mesmo se aplica com as tarefas domésticas. Estas pequenas distrações podem fazê-lo perder o ritmo de trabalho e, como tal, diminuir a sua produtividade. Assim, é fundamental estabelecer limites para os seus filhos e para as tarefas domésticas. Se definiu o seu horário de trabalho, terá que o cumprir.

Mantenha o contato com os colegas
Trabalhar a partir de casa pode até ser mais calmo e permitir-lhe estar mais concentrado no que está a fazer mas poderá também levar a que se torne mais solitário. Uma das formas de combater isso é mantendo o contato com os seus colegas de escritório. Desta forma, além de saber o que se passa no escritório, pode ainda alargar a sua rede de contatos o que é sempre benéfico para qualquer carreira.

Como melhorar a convivência com colegas de trabalho

Todas as pessoas que trabalham têm colegas e sabem como a convivência é importante no local de trabalho. Contudo, algumas pessoas têm problemas em lidar com outras, seja pela forma de falar, de trabalhar ou até por uma questão de incompatibilidade. Por isso, deixamos aqui algumas dicas de como superar essas mesmas dificuldades.

1. Seja educado
É a dica mais básica e elementar de todas. A educação faz parte das regras de boa convivência e como é sabido, comportamento gera comportamento. Portanto tente ser educado e simpático com os seus colegas de trabalho e verá que eles lhe retribuírem da mesma maneira.

2. Comunique
É impossível construir uma boa relação sem comunicação. E nas relações profissionais não é diferente. A melhor forma de conhecer os seus colegas é estabelecer uma ligação com eles. Tente perceber qual a melhor forma de comunicar com os seus colegas para chegar até eles. E, claro, lembre-se de comunicar de forma eficaz e sem margem para dúvidas ou mal-entendidos.

3. Ajude
Estar disponível para ajudar os seus colegas é uma boa maneira de criar uma boa relação com eles. Desta forma eles vão perceber que podem contar consigo e, certamente, vão retribuir a ajuda. Lembre-se que estão todos no mesmo barco e o sucesso de todos depende da colaboração do grupo.

4. Evite temas de conversa controversos
Política, religião ou futebol são apenas dois dos exemplos que devem ser tratados com alguma cautela. Trazer estes assuntos “à baila” pode gerar conflitos ou mal-estar no local de trabalho, portanto o melhor é evitá-los.

5. Evite intrigas
Alimentar boatos ou intrigas só vai servir para dificultar o seu relacionamento com os seus colegas de trabalho, por isso tente ao máximo distanciar-se dessas situações.

6. Seja um bom ouvinte
Seja receptivo às ideias e opiniões dos seus colegas. Dessa forma, eles vão sentir-se mais confortáveis e terão maior facilidade em comunicar consigo ou dirigirem-se a si para pedir uma sugestão ou trocar ideias.

Trabalhar à noite – Vantagens e desvantagens

Optar por um trabalho nocturno é uma decisão que pode trazer mudanças
drásticas à vida de uma pessoa. Como tal, é importante criar
consciência de todas as vantagens e as desvantagens envolvidas neste tipo de actividade profissional, de modo a decidir com consciência se pode ou não ser considerada como uma boa opção de vida.

VANTAGENS

Pagamento – O pagamento envolvido nos empregos nocturnos tende a revelar-se significativamente superior ao dos diurnos. Esta representa uma das principais razões pelas quais certas pessoas acabam optando
por trabalhar à noite.

Produtividade – Trabalhar à noite envolve muito mais tranquilidade. Há menos distracções e mais silêncio, o que, para algumas pessoas pode aumentar de forma bastante expressiva o nível de produtividade.

Independência – Trabalhar à noite envolve, muitas vezes, a ausência de supervisão por parte de um chefe, o que acaba por originar uma agradável sensação de independência que pode contribuir para uma
rotina laboral menos stressante.

Menos trânsito – O trânsito é, para muita gente, uma das maiores fontes de stress, uma vez que pode revelar-se extremamente entediante e contribuir imenso para atrasar o dia de quem tem horários para cumprir. Ao trabalhar de noite, este será um problema com o qual não terá de se deparar.

DESVANTAGENS

Isolamento – Se para algumas pessoas o isolamento e tranquilidade podem gerar produtividade e relaxamento, para outras podem dar origem a sérias depressões. Pessoas que não lidem bem com a solidão não devem, por isso, trabalhar à noite.

Saúde – O trabalho nocturno está, frequentemente, associado a maus hábitos alimentares e falta de exercício físico. A ausência de exposição solar regular também pode dar origem a sérios problemas de saúde. Por esta razão, é muito bom que pondere bem a viabilidade de trabalhar à noite, de modo a certificar-se de que as vantagens sobrepõem-se mesmo às desvantagens.

Mau sono – Uma vez que um trabalhador nocturno tem de dormir de dia, a qualidade do sono pode acabar por ser afectada, sendo que os ruídos podem fazer com que se torne extremamente difícil dormir um bom sono de 7 ou 8 horas. Isto, por sua vez, também acabará por trazer efeitos nocivos à saúde.

Vida social – A incompatibilidade horária pode fazer com que a sua vida social saia seriamente prejudicada. Ao trabalhar de noite terá, geralmente, menos tempo para estar com amigos e família. Isto é algo que deverá levar sempre em conta, antes de optar por um emprego nocturno.

8 profissões em que as mulheres ganham mais

A igualdade salarial entre homens e mulheres parece ainda estar longe de ser conseguida. De acordo com estudos feitos, as mulheres continuam atrás dos homens na maioria dos postos de trabalho, sendo necessários cerca de 70 anos para alcançar a igualdade salarial entre homens e mulheres, segundo o último relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT). No entanto, existem oito profissões onde as mulheres ganham mais que os mesmos profissionais do sexo oposto.

A conclusão é do Gabinete dos Censos dos Estados Unidos, segundo o qual a profissão onde a diferença é maior é no cinema onde produtoras e realizadoras ganham 66.226 dólares por ano, enquanto os homens se ficam por apenas 62.386 dólares. Em segundo lugar, vêm os distribuidores e representantes de produtos e marcas, profissão onde as mulheres recebem à volta de 42.990 dólares por ano enquanto os homens têm uma média salarial de 41.619 dólares/ano.

Em terceiro, vêm os seguranças aeroportuários, uma profissão mais associada ao sexo masculino, mas por estranho que pareça, elas é que recebem mais: cerca de 41.751 dólares/ano e eles 40.732 dólares. Em quarto, as assistentes sociais, neste caso uma profissão mais associada ao sexo feminino. Elas têm uma média salarial de 35.766 dólares/ano e os homens de 34.967 dólares. Em quinto, temos o ensino especial, uma profissão também muito feminina. Neste caso são as professoras que recebem mais: cerca de 47.376 dólares por ano contra os 46.932 dólares dos professores.

Em sexto, gestores de distribuição e aprovisionamento e transportes (52.259 dólares ao ano para as mulheres e 52.017 para os homens); em sétimo, as empregadas de limpeza que trabalham na restauração, com 17.332 dólares para elas e 17.302 para eles; e, em oitavo e último lugar, os terapeutas psicólogos onde as mulheres recebem 42.369 dólares e os homens 42.299.

Em Portugal, os homens recebem, em média, mais 18% que as mulheres, uma percentagem ligeiramente superior à que se verifica na UE com 16,4%.

7 formas de aumentar a produtividade no trabalho

Produzir mais é o objetivo de qualquer trabalhador, seja como empregado ou dono do próprio negócio. Trabalhar muito não é sinónimo de ser produtivo. Ser produtivo equivale a “produzir mais no mesmo ou em menos tempo”. Ao adoptar alguns comportamentos vai permitir que o dia seja mais produtivo do que o normal, realizando as atividades da empresa não apenas respeitando os prazos, mas também com qualidade.

Atualmente, por um lado,, as diversas ferramentas tecnológicas existentes, tornam a execução das tarefas muito mais eficiente, aumentando assim a sua produtividade. Por outro lado, essas mesmas ferramentas acabam por ser muitas vezes algumas das principais inimigas para quem quer ser mais produtivo – as distrações da internet, do telemóvel, somadas a maus hábitos, minam qualquer chance de melhorar a produtividade no nosso trabalho. No entanto, aumentar a produtividade no trabalho está longe de ser algo impossível, e também não é preciso vivermos apenas em função do trabalho para alcançá-la. Veja abaixo alguns passos que ajudam a aumentar a produtividade no trabalho:

1. Não perca demasiado tempo a planear o dia
É importante não perder muito tempo a planear o dia. Comece logo a executar as tarefas em vez de as adiar para uma determinada altura. O mesmo se aplica a reuniões, um verdadeiro obstáculo da produtividade. Tente diminuir a extensão das reuniões, centrando-se naquilo que realmente interessa.

2. Anote as informações
Anote numa folha ou no bloco de notas do computador o que é preciso fazer. Não deixe tudo na sua memória. Ela pode falhar nos momentos mais importantes.

3. Controle o tempo de trabalho e descanso
Um profissional produtivo não é aquele que cola o rosto no monitor, leva trabalho para casa ou almoça enquanto faz as tarefas. Este tipo de atitude apenas faz diminuir a produtividade, e traz até problemas de saúde., por isso, é importante controlar o tempo no trabalho. Os especialistas recomendam pausas de 5 a 10 minutos por cada hora e meia de trabalho. As atividades não devem ser exaustivas, por isso, quando perceber que não consegue continuar mais, faça uma pausa, para que possa aliviar o stress e recarregar as baterias.

4. Internet, telemóveis e afins
Uma das maiores formas de procrastinar no trabalho é aceder às suas contas nas redes sociais e outros sites de notícias, humor, entre outros. Por exemplo, tem noção do tempo que perde a descer pela página do Facebook e a verificar as atualizações dos seus amigos? Por isso, se quer mesmo aumentar a sua produtividade no trabalho, comece nas configurações desses serviços, desativando as notificações por telemóvel, ou mesmo desligá-lo durante uma atividade que exige uma maior concentração.

Estipule horários para aceder aos seus perfis na internet. Com alguma disciplina e vontade, você verá que é mais fácil do que parece e vai trazer ganhos reais à sua produtividade.

5. Deixe de ver todos os emails
A caixa de correio eletrónico também ocupa bastante tempo de trabalho. Se o seu trabalho exige a verificação do email constantemente, separe o “trigo do joio”, para melhorar a eficiência da comunicação via eletrónica. Se o seu trabalho não exige a constante verificação do email, estipule um horário para acedê-lo.

6. Pare para pensar
Não diga “sim” a todos os pedidos que lhe fazem. Se lhe fizerem um pedido por telefone ou verbalmente, diga sempre que vai ver a situação e que responde em breve. Não se meta em trabalhos demorados que não são urgentes. Saiba definir as suas prioridades.

7. Não seja perfecionista
Não tente fazer o trabalho perfeito, porque isso demora muito tempo e negligencia a qualidade das outras tarefas a fazer. Mais importante do que fazer muito bem, é fazer muito e bem.

Agora que já conhece as dicas para melhorar a produtividade no trabalho, está na hora de passar a teoria à prática e aplicar o que leu, no seu local de trabalho.

11 dicas para o primeiro dia no novo emprego

Depois de receber a boa notícia que foi contratado para a vaga ambicionada, está na altura de pôr mãos à obra. É preciso preparar-se bem para causar uma boa impressão no seu primeiro dia no novo emprego. Conheça abaixo 11 dicas para ter em conta no primeiro dia de trabalho:

Estabelecer horários antecipadamente – A primeira semana no novo emprego costume ser cansativa. Muita informação, novidades, novas rotinas e novos trajetos. O ideal é criar uma rotina de horários uma semana antes de começar, para que possa descansar e estar a 100% no seu primeiro dia.

Estar calmo – Já conseguiu o emprego, então não há nenhuma razão para estar preocupado. Ninguém está a espera que saiba tudo no seu primeiro dia. Preocupe-se apenas em mostrar-se interessado nas suas novas funções.

Conhecer o trajeto – Se mora relativamente próximo do seu local de trabalho, o trajeto não será um problema. Mas se mora longe, faça o trajeto antes do primeiro dia, para evitar surpresas e atrasos.

Conhecer a empresa – Antes de começar, não se esqueça de pesquisar sobre algumas informações básicas sobre a empresa, tais como quais os negócios da empresa, quando começou, o ramo da atividade, quais os seus produtos de sucesso e quais os seus maiores concorrentes. Além disso, também é importante tentar compreender as responsabilidades inerentes a sua função.

Vestir-se bem – Procure vestir-se como se estivesse a ir para a sua primeira entrevista de emprego, porque também é fundamental ter uma boa apresentação para impressionar. Com o tempo e depois de observar melhor os seus colegas, vai adaptar-se ao dress code da empresa.

Ter confiança – Adote uma boa atitude e postura, mostrando-se que está preparado para trabalhar. Uma boa forma de o fazer é ser você a apresentar-se aos colegas com os quais se cruza sem receios.

Tirar algumas notas – No primeiro dia de trabalho, irá aprender bastante, por isso é fundamental ter um bloco e uma caneta à mão, para tirar algumas notas. Se tiver dúvidas, não tenha medo de perguntar e mostre-se interessado.

Organizar bem o tempo – Demonstre a preocupação e a capacidade de organização. Aprenda logo a gerir as suas prioridades.

Mostrar o entusiasmo – Se quere impressionar e fazer amizades no seu novo emprego, é importante que se mostra empolgado. Evite os comentários negativos sobre as tarefas, concentrando-se no que tem a fazer e mantenha um bom relacionamento com a sua equipa.

Oferecer ajuda – Pergunte aos seus colegas de que forma os pode ajudar nas suas tarefas. Mas não se esqueça de realizar as suas próprias tarefas. Com esta atitude vai mostrar que é alguém disponível e disposto a ajudar.

Falar menos e ouvir mais – Se puder, evite oferecer de imediato as suas ideias. Ouça primeiro o que seus colegas e superiores têm a dizer. Assim, vai mostrar que respeita os profissionais com quem trabalha e vai lhe ajudar a entender a dinâmica da equipa. Se agir depois de analisar as opiniões de todos, será mais fácil oferecer ideias valiosas.

Como calcular os Subsídios de férias e Natal em duodécimos?

Desde 2013, que está em vigor o pagamento do subsídio de férias e de Natal em duodécimos. Os funcionários públicos e pensionistas recebem o subsídio de Natal diluído pelos 12 meses do ano. Enquanto os funcionários do setor privado podem optar por receber 50% dos subsídios em duodécimos e os restantes 50% nos meses habituais ou recebê-los por inteiro nas datas habituais.

 

Como serão pagos os subsídios de férias e de Natal?

Setor Público Subsídio de férias Subsídio de Natal
Entre 600€ e 1100€ Junho e Novembro Duodécimos
acima de 1100€ Novembro Duodécimos

 

Setor Privado Subsídio de férias Subsídio de Natal
Entre 600€ e 1100€ Duodécimos (50%), outros 50% no mês anterior às férias. Até 15 de Dezembro
acima de 1100€ Duodécimos (50%), outros 50% no mês anterior às férias. Até 15 de Dezembro

Para efeitos de IRS é indiferente receber os subsídios em duodécimos ou de forma habitual.

 

Pensionistas Subsídio de férias Subsídio de Natal
até 600€ Junho Duodécimos
Acima de 600€ Junho e Novembro Duodécimos

 

Como calcular os subsídios de férias e Natal em duodécimos?

A título de exemplo, um trabalhador que recebe um salário base de 750€, e que por isso tem um subsídio de férias e de Natal de 750€ cada, deverá fazer os seguintes cálculos:

Dividir o valor de cada subsídio pela metade (ficam 375€ para cada subsídio);

Somar: 350e + 350€ = 750€;

Dividir o valor obtido pelos 12 meses do ano: 750€ / 12 = 62,5€);

Adicionar o resultado obtido ao salário mensal (750€ + 62,5€ = 812,5€ por mês).

 

Até 15 de agosto o trabalhador deverá receber os restantes 375€ referentes à metade do subsídio de férias e até 15 de dezembro os restantes 350€ referentes à metade do subsídio de Natal.

Recorde-se que o Executivo justificou esta medida como uma forma de “minimizar o impacto da carga fiscal sobre o orçamento familiar dos trabalhadores” e para ajudar as empresas na gestão dos fluxos de caixa. Esta medida abrange os trabalhadores com contratos sem termo, embora possa ser abrangida aos trabalhadores com contratos a termo certo, desde que haja comum acordo entre o trabalhador e o empregador.

Como trabalhar 12 horas por dia sem se esgotar completamente

Como sabemos, o horário de trabalho de muita gente é de 8 horas diárias. Contudo, existem pessoas que trabalham bem mais que isso. A questão que se levanta é como suportar tantas horas de trabalho por dia sem levar a esgotamento? Veja algumas das nossas dicas:
Definir horários de sono – Para as pessoas que trabalham muitas horas, acordar cedo já é uma rotina. Por isso, a nossa dica passa por compensar as horas de sono em falta. Em vez de dormir 7 ou 8 horas por noite, pode dormir apenas 6 e fazer uma sesta de 30 minutos à tarde, por exemplo. Assim, sempre faz uma pausa e aproveita para recarregar energias para o trabalho.

Definir horários de compensação – Tente definir horários para a família e amigos. Afinal, é importante ter o apoio e a ajuda dos nossos entes-queridos nos momentos de mais stress. Contudo, não se esqueça que também é importante ter tempo para si, nem que seja uma horinha antes de dormir.

Ignore o relógio – Tente abstrair-se e evite olhar constantemente para o relógio. Dessa forma, o tempo passa mais rápido.

Organize-se – Mentalize-se que durante a semana é para trabalhar e que o fim-de-semana é para descansar e divertir-se. Não pense muito no trabalho que ainda tem que fazer e foque-se apenas nas tarefas que tem na altura.

Faça uma pausa – Muitas vezes a falta de produtividade é sinal de que o cérebro precisa do descanso para repor as energias, por isso faça algumas pausas pontuais ao longo do dia e verá que será mais fácil aguentar as extensas horas de trabalho que tem pela frente.

Desfrute – Por mais que o trabalho seja importante para si, tente distanciar-se disso e aproveitar as férias ao máximo para conseguir voltar ao activo com as energias restabelecidas.

Mantenha-se positivo – Evite olhar para as horas de trabalho como um sacrifício. Encontre motivação e faça as coisas com gosto. Pense no número de pessoas que estão desempregadas e o que elas dariam para estar no seu lugar.