Saiba como poupar nas comissões bancárias

A cada ano que passa as comissões exigidas pelos bancos aumentam, elevando por isso os valores que tem de pagar pela manutenção das suas contas e pelos vários serviços associados. Transferências, pedidos de cheques, anuidades de cartões de crédito, consultas de movimentos, etc., tudo é motivo para o pagamento de comissões. No entanto, seguindo algumas dicas, poderá conseguir poupar bastante nestas despesas.

Dicas sobre como poupar nas comissões bancárias

O multibanco é ainda hoje um sistema prático e mais económico de realizar as suas operações bancárias com um custo reduzido ou inexistente. Na maior parte dos bancos, a utilização do multibanco é a forma mais barata de realizar várias operações, nas quais se incluem por exemplo as transferências. Se o seu banco obriga ao pagamento de comissões pelas transferências bancárias, inclusive no sistema de home banking, opte pelo multibanco pois será certamente mais barato.

Outra das formas de reduzir as suas comissões é optar pelo sistema de home banking. Usar os canais online do seu banco fica mais barato que utilizar o balcão ou o telefone. Como o sistema online ajuda o próprio banco a otimizar os seus recursos e a reduzir despesas, este incentiva o uso do home banking através de preçário mais baratos, com diferenças que por vezes são bastante substanciais.

A domiciliação do ordenado é uma das formas mais comuns para baixar as comissões bancárias. Ao optar por ter uma conta ordenado, o banco irá dar-lhe vários benefícios, nos quais se incluem a redução ou mesmo isenção de várias comissões, sendo a mais habitual a da manutenção da conta. Além disso, a conta ordenado tem ainda a vantagem de a poder movimentar livremente, o que pode ser muito útil em certas situações.

Os bancos procuram cada vez mais atrair clientes para os seus serviços, tentando que estes tenham todos os seus produtos financeiros nessa instituição. Para isso oferecem vários benefícios, os quais incluem spreads de créditos mais baixos, e ainda, algumas isenções de comissões. Além disso, se consolidar todos os seus produtos na mesma instituição, poupa nas comissões que teria que pagar se tivesse contas em outros bancos. Apesar de ter também alguns riscos, esta opção permite poupar a curto e médio prazo valores ainda significativos.

Os cartões de crédito são muitas vezes pouco utilizados pelas famílias, que os têm apenas para alguma emergência, ou então, como condição na realização de um empréstimo para habitação. No entanto, este tipo de cartões tem anuidades elevadas. Há duas formas de reduzir estes custos. Uma é pedir um cartão sem anuidade. Contudo, este implica taxas de juro mais elevadas. A segunda opção é conhecer quais as condições de uso que o permitem isentar o pagamento da anuidade. A partir de um determinado valor pago com o cartão de crédito, você fica isento da anuidade durante esse ano. Neste caso, para não pagar juros, opte pelo pagamento de 100% da dívida.

Siga as nossas dicas e conseguirá reduzir de forma considerável o gasto anual em comissões bancárias.