Conheça 11 dicas para poupar nos seguros

A solução para poupar nos seguros não passa necessariamente por eliminá-los da sua lista de despesas, mas sim por saber como cortar nos prémios que paga e no supérfluo.

As despesas com os seguros de vida, automóvel, saúde e casa fazem parte dos orçamentos de muitas famílias, mas se os seguros não forem adequados às suas necessidades podem representar um gasto muito maior àquele que deveria ter. Se alguns são obrigatórios por lei, como o seguro automóvel RC, outros são exigidos, por exemplo, aquando da compra de casa (seguro multirriscos habitação e seguro de vida).

Existe uma grande diversidade de oferta de seguros no mercado, pelo que é fundamental saber escolher o mais adequado às necessidades, para poupar no prémio de seguro a pagar.

Conheça 11 dicas para conseguir reduzir despesas com seguros:

Avalie as suas necessidades

Se vai contratar um seguro, a primeira coisa a fazer é avaliar as suas necessidades, ou seja, deve procurar saber concretamente qual o risco que pretende segurar. Por exemplo: o seguro de vida associado ao crédito à habitação – se o seu objetivo é apenas assegurar que a casa fique paga em caso de morte ou invalidez, pode ser mais vantajoso, você optar pela atualização do prémio do seguro ao capital em dívida. Isto porque o prémio vai reduzindo à medida que vai liquidando o crédito.

Faça pesquisas e simulações

Faça a prospeção do mercado, explorando toda a potencialidade da internet. Faça várias simulações, já que muitas seguradoras disponibilizam simuladores nos seus sites, e compare as diferentes propostas.

Evite a duplicação de coberturas

Ao não fazer uma avaliação prévia das necessidades e da sua carteira de seguros, inconscientemente, acaba por incorrer no risco de estar a contratar uma mesma cobertura em mais do que um seguro. Como as indemnizações não são cumulativas, pelo que estar a pagar duas vezes, torna-se um grande desperdício de dinheiro.

Contrate apenas o essencial

Não se deixe dominar pelo seu lado emocional, procure fazer uma escolha racional e saiba o que está a contratar. Deve contratar apenas as coberturas que identificou como necessárias.

Procure mediadores

Procurar um mediador de seguros também lhe pode ajudar a poupar dinheiro, pois geralmente, os mediadores conseguem preços mais competitivos em relação ao balcão. Além disso, podem proporcionar um atendimento personalizado, conseguindo adequar melhor o seguro às suas necessidades.

Low cost

Por norma, as companhias de seguros ‘online’ ou por ‘telefone’ conseguem apresentar preços mais baixos do que as seguradoras tradicionais, devido ao facto de terem menores custos. Se é daquelas pessoas que gosta de tratar de todo o processo sozinho, faça uma pesquisa por estas seguradoras.

Aproveite as promoções

Esteja atento e aproveite as campanhas de promoções das seguradoras. Em alguns casos, as poupanças face aos preços normais são consideráveis. Além disso, se é sócio de algum clube, ou tem algum cartão de descontos, verifique se há alguma parceria com seguradoras que lhe permite baixar o prémio do seguro.

Em pacote é mais barato

Num modo geral, as seguradoras oferecem descontos caso compre um pacote de produtos. Contratar o seguro de vida, carro, saúde, casa ou até viagens na mesma companhia pode ficar mais barato do que ter espalhado por várias seguradoras. Faça as contas e se compensar, consolide tudo na mesma companhia de seguros.

Fracionamento anual

Na maioria dos casos, escolher a opção do pagamento anual torna-se mais barato do que optar por um fracionamento semestral ou mensal. Sendo que as diferenças em termos de custo total dependem de seguradora para seguradora.

Opte por débito direto

Optar por débito direto pode ser outra forma de poupar nos seguros. Normalmente, as seguradoras oferecem condições favoráveis a quem opte por esta modalidade de pagamento.

Cartões de crédito com seguro

Muitos cartões de crédito apresentam benefícios associados à sua utilização, nomeadamente, a possibilidade de adquirir gratuitamente um seguro de viagem, caso pague a sua viagem através do cartão.

Seguro para a proteção de riscos cibernéticos

O Seguro para a protecção de riscos cibernéticos é essencialmente um seguro de Responsabilidade Civil – direcionado para a proteção e gestão de dados pessoais das empresas, resguardando o segurado das consequências de fugas e perdas de dados dos clientes na internet.

A ocorrência de fugas de dados confidenciais dos clientes -pirataria informática, pilhagem de informação, vírus informáticos, sabotagem ou erro de colaboradores, e roubo de identidade, podem originar a multas regulamentares e pesadelos de relações públicas, e os ataques cibernéticos podem resultar ainda na desativação dos servidores, na perda de confiança e de lucros.

AS PRINCIPAIS COBERTURAS DISPONÍVEIS

Responsabilidades decorrentes de segurança e privacidade – cobertura para reclamações de terceiros decorrentes de:
– contaminação de dados de terceiros por software não autorizado ou código malicioso (vírus);
– negação de acesso adequado aos dados pela parte dos terceiros autorizados;
– roubo ou furto de passwords de acesso nas instalações da empresa segurada ou por via do sistema informático;
– destruição, modificação, corrupção e eliminação de dados armazenados em qualquer sistema informático;
– roubo ou furto físico de hardware do segurado por terceiros,
– divulgação de dados, violando a privacidade e a segurança;
– falta de divulgação de uma falha de segurança e/ou violação de privacidade.
Esta cobertura garante também acções regulatórias relacionadas com a falha de segurança e violação de privacidade;

Cobertura de gestão de ocorrências – abrange a falha de segurança ou violação de privacidade, cobrindo:
– os custos com notificações aos lesados, relações públicas e outros serviços que ajudam na gestão e mitigação de um sinistro cibernético.
– os custos de investigação, honorários jurídicos e a monitorização de identidade das vítimas.

Responsabilidade por entidades terceiras – responde a violação de informações pessoais, que resulte em reclamação contra terceiros pelo processamento ou gestão de dados pessoais em nome da Empresa segurada, e pelos quais os mesmos são responsáveis.

Restituição da imagem da Empresa e dos seus colaboradores – A apólice do seguro cobre também os custos e despesas para minimizar os danos causados à reputação em consequência de uma reclamação.

Dados eletrónicos – no caso de uma violação da segurança dos dados, estão cobertos os custos para determinar se os dados eletrónicos podem ser ou não recuperados, e estão igualmente cobertos os custos para recuperar ou recriar esses dados eletrónicos.

COBERTURAS ADICIONAIS (Opcional):

Extorsão na internet – responde por qualquer perda causada por ameaças de ataques dolosos à segurança de clientes pela parte de terceiros, com o intuito de extorquir dinheiro ou outros valores. Esta cobertura inclui também os custos de investigação para determinar a sua origem.

Conteúdo dos media – Indemnização por qualquer perda resultante de ato, erro, declaração inexata ou omissão de informações, criação, publicação, impressão, difusão ou distribuição de material que resulte em uma infração de direitos de autores (copyright), marcas registadas, plágio, pirataria, divulgação pública de dados privados, entre outros.

Perda de lucro por interrupção de rede informática – cobertura para o reembolso do lucro cessante e as despesas operacionais decorrentes de uma interrupção ou suspensão efetiva dos negócios causada exclusiva e diretamente por uma falha de segurança no sistema informático.

Em termos de prémios do seguro, variam de acordo com indicadores da empresa, como:
– o tipo de atividade da empresa;,
– faturação;
– âmbito geográfico;
– número de base de dados;
– controlos internos,
– outros.

Em Portugal, o seguro contra riscos cibernéticos chegou em 2013, através do segurador AIG. A procura pela parte das empresas (grandes e PMEs) por esta solução tem vindo a crescer bastante. As razões para este crescimento acentuado, são essencialmente:
– a ameaça real de ataques informáticos, quer externos feitos por hackers ou ativistas, quer por via interna, como os de colaboradores mal-intencionados;
– exclusões das apólices de seguro tradicionais, na medida em que os seguros de Responsabilidade Civil e Danos foram criados originalmente para dar resposta às responsabilidades e perigos que causam danos aos bens físicos.

Saiba como contratar um seguro pela internet

Há cada vez mais pessoas a procurar seguros pela Internet, especialmente devido ao fator preço. Além disso, oferece a comodidade, pois bastam uns cliques para contratar um seguro novo pela internet, no conforto do lar. No entanto, existem também algumas desvantagens a não desconsiderar, nomeadamente em termos de serviços.
Conheça 5 dicas que podem fazer toda a diferença, para contratar um seguro pela Internet:

Faça pesquisas sobre seguradora
Atualmente existe uma grande oferta de seguros no mercado, por isso, faça pesquisas sobre as empresas de seguros. Antes de contratar, deve averiguar acerca da credibilidade da seguradora/mediador em questão. Desde logo, verificar se essa empresa faz parte da lista das “entidades autorizadas” do Instituto Português de Seguros (ISP).

Forneça mais informações à seguradora
Para fazer a simulação online, deve preencher o maior número de espaços do formulário possível, para a seguradora apresentar-lhe uma solução à sua medida. Na eventualidade dos espaços existentes no site não forem suficientes para fornecer todos os dados, deve comunicar esses dados à seguradora por e-mail ou por telefone.

Faça várias simulações
Faça simulações em várias seguradoras, pois pode encontrar o mesmo produto por um preço mais reduzido. No entanto, os critérios para a escolha do melhor seguro não deve limitar-se apenas ao fator preço, deve ter também em consideração todas as condições do seguro. Faça simulações de diferentes opções de coberturas, pois pode encontrar melhores condições do seguro e a baixo custo.

Leia atentamente a proposta
Antes de dar o “Sim” a proposta de seguro, leia com atenção todas as condições da proposta de seguro. A seguradora deve divulgar informações como eventuais custos adicionais da comunicação à distância e da apólice, o modo de pagamento, a validade das informações e o direito de livre resolução do contrato.

Contate a seguradora
Em caso de dúvida contacte a entidade seguradora. Tire tudas as dúvidas que tiver e só depois avance para a contratação da apólice e efectuar o respetivo pagamento.

AS VANTAGENS E AS DESVANTAGENS DE CONTRATAR SEGUROS PELA INTERNET

As vantagens
– Pode conseguir valores muito inferiores aos que conseguiria numa agência física, pois as que operam na internet têm menos custos;
– Pode fazer muitas simulações online no seu computador, através dos muitos aplicativos disponibilizados nos sites das empresas de seguros;
– Todas as operações podem ser efetuadas através da Internet – adesão, alteração de dados, etc. Toda a informação relativa aos seus seguros estará disponível 24 horas por dia na sua conta de cliente.

As desvantagens
– Para quem dão muita importância ao contato pessoal na hora de contratar um serviço, as empresas de seguros pela Internet não são naturalmente as mais indicadas.
– No caso da ocorrência de algum sinistro, terá que ser o próprio cliente a contatar a seguradora e a tratar de tudo que for necessário para a resolução do problema.

Se você não domina minimamente a Internet e não gosta de se preocupar nem de tratar de papeladas, no caso de ocorrer algum sinistro, então o melhor é manter-se em contato com algum mediador ou com as agências físicas. No entanto, para quem percebe de Internet e quer poupar dinheiro nos prémios de seguros, obviamente que as seguradoras que atuam pela Internet e telefone (as low-cost) são a melhor opção.

6 dicas para proteger dados pessoais na internet

Para aceder e movimentar a sua conta bancária na internet com segurança, é fundamental garantir a proteção dos seus dados pessoais. Conheça algumas medidas de segurança para proteger os seus dados na internet:

Use computador pessoal
Não use computadores públicos para aceder a sua conta bancária na internet. Além do risco de captação de dados pessoais no computador, pode até estar a ser filmado. Por isso, use apenas o seu computador pessoal para aceder à sua conta bancária.

Atualize os softwares do seu pc
Proteja-se, atualizando os softwares do seu computador, nomeadamente aplicativos de serviço antivírus e firewall.

Verifique a segurança da navegação
Utilize links inseridos por si no browser de internet. Verifique se está numa página segura – com um “s” depois do “http” no endereço ou um pequeno cadeado no início.

Use um password forte
Use uma única senha (diferente das outras contas), com significado para si para facilitar a memorização da mesma.
Não aponte a senha no telemóvel ou no computador para outras pessoas a descobrirem. Prefira também não guardar a senha no navegador da internet pois quem tiver acesso ao seu computador pode utilizar a mesma. Recomenda-se que altere o seu password periodicamente.

Ignore solicitações de informações
Uma das fraudes frequentes na internet é o pedido para partilhar dados pessoais. Por isso, desconfie dos pedidos. Só deve atualizar os seus dados quando isto for pedido pela própria instituição financeira, ou seja, já depois de ter entrado na página oficial desta. Nunca forneça informações pessoais ou financeiras em resposta a um e-mail ou para qualquer pessoa que ligar solicitando esses dados

Termine sessão
Ao finalizar, deve fechar sessão da sua conta por si, não deixe o tempo da sessão aspirar.