10 dicas para evitar o sobreendividamento

Para evitar situações de sobreendividamento, antes de contrair um crédito, é fundamental ter a noção das suas reais necessidades e a situação atual em que se encontra a nível financeiro. É preciso saber distinguir as despesas que são prioritárias das que são dispensáveis.
Em muitos casos, devido ao elevado peso das prestações de um ou mais créditos no o rendimento familiar, torna-se difícil evitar a acumulação de dívidas face às despesas rotineiras. Mas existem algumas dicas que lhe podem ajudar a manter o orçamento familiar minimamente estável.

Confira abaixo 10 dicas para evitar o sobreendividamento:
1 – Faça o seu orçamento familiar, incluindo as despesas anuais como seguros ou impostos;

2 – Dê a prioridade as despesas básicas e reserve parte do seu rendimento para situações de emergência;

3 – Saiba onde gasta o seu dinheiro todos os meses. Não subestime os pequenos gastos que passam despercebidos diariamente;

4 – Faça as contas à sua taxa de esforço, ou seja, o peso das prestações de um ou mais créditos no seu rendimento mensal. Esta não deve ultrapassar os 35% do rendimento disponível;

5 – Evite comprar por impulso. Antes de ir às compras, faça uma lista com os produtos que precisa;

6 – Não compre nada supérfluo antes de pagar as contas fixas como a água, a luz e o gás;

7 – Planeie as grandes compras. Caso não consiga pagar o valor total, tente dar uma entrada inicial;

8 – Pondere bem a forma como utiliza o cartão de crédito e não deixe que as dívidas se acumulem, para evitar o pagamento de juros;

9 – Se está endividado, não deixe a situação arrastar-se. Procure renegociar a dívida com a instituição financeira;

10 – Não recorra a novos empréstimos para pagar dívidas atuais, a menos que as taxas de juros sejam mais vantajosas;

Comentários

comments

Publicado por

Kike Yin

Licenciado em Economia Profissional no sector dos Seguros

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *